Oração da Beata Irmã Maria do Divino Coração Droste zu Vischering

Orar_com_a_Ir_Maria_-_Caminho_do_CoraçÃ

Via Sacra – “O CAMINHO DO CORAÇÃO”

Com a bem-aventurada Maria do Divino Coração

Introdução

Presidente: A prova máxima do amor de Deus pelo homem, foi o enviar-nos seu Filho como nosso irmão e Salvador.

O acto Salvífico fica completo no Calvário, com a doação total, com a morte redentora de Cristo. Está é a prova máxima do amor: “Dar a vida pelo irmão”

Ao fazer o piedoso acto da Via-Sacra, vamos acompanhar a par e passo a oferta, o amor imensurável do Coração de Cristo nos momentos mais dolorosos da Sua entrega.

Nesta “via-sacra” vamos acompanhar os últimos passos de um Coração que palpita, arde de amor, paixão e misericórdia para connosco e por isso a nada se poupa, todo se entrega…

Vamos pois percorrer com Jesus: “O Caminho do Coração”

 

Escolhemos para nos ajudar neste percurso, uma apaixonada do Coração de Cristo, a Beata Maria do Divino Coração.

Existe um pequeno caderno manuscrito, chamado “notas íntimas” em que a nossa Irmã Maria, “para não se esquecer”, anotou “Alguns pensamentos que tive ao fazer a via-sacra“.

 

São estes pensamentos que vamos ter presentes e refletir em cada estação.

 

 

1ª ESTAÇÃO - JESUS É CONDENADO À MORTE

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “No momento da profissão, aceitei a sentença da minha morte; doravante a minha vida inteira não será

          senão uma via-sacra com Jesus.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Quantas vezes, nas mais diferentes circunstâncias da vida, com maior ou menor gravidade nós recebemos sentenças de morte!... Não morte física, é certo, mas morte à nossa vontade, aos nossos gostos, até aos nossos direitos…

 

L 3 - Como recebemos essas oportunidades únicas para crescer espiritualmente e progredir no caminho do amor?

 

V - Pelos nossos apegos ao que nos afasta de Ti

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

2ª ESTAÇÃO - JESUS TOMA A CRUZ AOS OMBROS

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Quanto mais Nosso Senhor nos faz participar da sua cruz, mais também estaremos junto d’Ele.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Na vida todos temos a nossa cruz! Não podemos fugir dela! Ela espreita-nos a cada esquina: na família, no trabalho, nos amigos, nos vizinhos… Diz-nos a Beata Irmã Maria que “ a cruz nos aproxima de Jesus… “

 

L 3 - Como levamos a nossa Cruz? De rastos, a gemer, deixando-nos vencer pelo desânimo? Ou como Jesus abraçando-a e fazendo dela instrumento de salvação para nós e para os outros?

 

V - Por todas as vezes em que não aceitamos, não abraçamos, as cruzes de cada dia

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

3ª ESTAÇÃO - JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ  

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Com a morte da nossa Madre fiquei muito debilitada, caí no meu caminho; agora devo levantar-me com

          Nosso Senhor e continuar o meu caminho com Jesus.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Na vida todos caímos. Pode ser ao deixar-nos vencer pela dor, pode ser pela busca de compensações económicas, de relações afetivas, na busca do poder ou na imposição da nossa vontade… pode até ser pela desilusão ou pelo desânimo…

 

L 3 -  Como enfrentamos as nossas quedas? A nossa primeira queda como foi? Deixamo-nos ficar prostrados? Procuramos uma mão amiga? Gritamos por Deus, implorando a sua misericórdia, o seu perdão?

 

V - Por todas as vezes em que não aceitamos, não abraçamos, as cruzes de cada dia

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

4 ª ESTAÇÃO - JESUS ENCONTRA A SUA MÃE

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Aceitar tudo o que acontecer com simplicidade e calma, como vindo da mão de Deus, com inteira submissão

          da minha vontade e de meus sentimentos.“

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

 

L 2 - Não é fácil, não é nada fácil, aceitar os acontecimentos da vida reconhecendo neles a mão de Deus, submetendo-lhe a nossa vontade, até os nossos sentimentos…

Quais seriam os sentimentos de Maria ao ver seu Filho feito um farrapo humano! Maria aceita, sublima, submete-se generosamente à vontade de Deus, mais: oferece, torna-se corredentora.

 

L 3 - Como sublimo eu os meus sentimentos, como aceito submeter a minha vontade à vontade de Deus. Como procuro amar o que Deus quer para mim?...

 

V - Por todas as vezes em que nos revoltamos, ou procuramos fugir ao que Deus nos pedia

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

5ª ESTAÇÃO - SIMÃO DE CIRENE AJUDA JESUS A LEVAR A CRUZ

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “A solidão da alma com nosso Senhor, com Jesus Crucificado, com Jesus no santíssimo Sacramento, com a

          nossa Vítima, com Jesus nosso Esposo, nosso tudo.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Simão de Cirene não conhecia Jesus. Eles não se falaram…mas certamente na solidão do coração de ambos, estabeleceu-se uma íntima relação, toda ela espiritual, de compaixão e de gratidão.

 

L 3 - Jesus hoje precisa do meu auxílio em tantos que sofrem a solidão, o desamor, a doença, a pobreza, a exclusão…

Qual a relação que eu procuro com o Coração de Cristo, servindo-O nestes meus irmãos?

 

V - Por todas as vezes em que deixamos de vencer o nosso egoísmo e não Te vimos no necessitado…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

6ª ESTAÇÃO - VERÓNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Pela participação nos seus sofrimentos, Jesus imprime a Sua imagem em nossas almas.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - A compaixão… sim, um coração compadecido não teme as críticas, os comentários, os contágios, as incompreensões, antes tudo supera, como fez Verónica e vai socorrer aquele que precisa pois é Jesus que sofre nele, e diz a Ir. Maria: participar assim nos sofrimentos de Cristo faz Jesus imprimir a Sua imagem na nossa alma… faz-nos progredir no caminho do coração.

 

L 3 - Estou atenta ao rosto sofredor de Cristo nos meus irmãos?

Procuro limpar os seus rostos?

 

V - Por todas aquelas vezes, Senhor Jesus, em que não Te reconhecemos nem Te servimos nos meus irmãos…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

7ª - ESTAÇÃO - JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

          L 1 - “Quando me sentir tão fatigada que me seja impossível pensar, oferecer a Nosso Senhor as minhas fadigas,

          os meus sofrimentos corporais com calma e com alegria e compensar assim o que não pude fazer noutro                     momento.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

 

L 2 - Cair é próprio dos fracos… e fracos todos somos…porém ficar caídos é mais que fraqueza, é desânimo, cobardia… quem sabe desespero…

Nestas quedas de fraqueza e / ou de fadiga, aconselha-nos a Ir. Maria a oferecer com calma e alegria as limitações, os sofrimentos, para que o Senhor nos ajude a superar as situações.

 

L 3 - Deixo-me vencer pelo desânimo quando retrocedo nos meus bons propósitos? Impaciento-me ou recomeço com redobrada confiança?

 

V - Por todas as vezes em que nos deixamos vencer pelo desânimo ou deixamos arrefecer a nossa generosidade…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

8ª - ESTAÇÃO - JESUS ENCONTRA AS MULHERES DE JERUSALÉM

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “No momento da profissão, aceitei a sentença da minha morte; doravante não me deixar abater pelo

          sentimento da dor, do abatimento, mas procurar tirar proveito dos sofrimentos.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - São tantas as vozes que reclamam, tantos os protestos contra injustiças, tantas as lágrimas e revoltas contra a dor… tanta não-aceitação do sofrimento…

 

L 3 - A vida tem de tudo isto e não são apenas os protestos, as reclamações, a passividade ou a indiferença que alteram o que quer que seja!

Diz-nos a Irmã Maria que é preciso não se deixar abater mas tirar proveito de tudo isto oferecendo-o ao Senhor que virá em nosso auxílio

V - Por todas as vezes em que nos limitamos a chorar com os que choram, a protestar com os  que protestam e não fizemos do sofrimento oferta…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

9º - ESTAÇÃO - JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Aceito ó meu Deus, tudo o que me possa vir da vossa mão, embora o coração venha a sangrar e que as

          trevas me invadam. A fé na vossa Providência, ó meu Deus, me sustenha e me levante.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

 

L 2 - É doloroso cair. Cair uma e outra vez… experimentar na nossa própria carne a experiência dolorosa da queda. Juramos a nós próprios não voltar a cair, mas continuamos a experimentar na queda a dor da nossa humana fraqueza, a debilidade da nossa vontade… e o nosso coração sangra, a nossa vaidade e orgulho ficam feridos…

 

L 3 - Mas não podemos deixar-nos subjugar por sentimentos de frustração ou de desânimo. A Fé na Providência Divina, segundo afirma a Ir. Maria, vai sustentar-nos e levantar-nos.

 

V - Por todas as vezes em que me duvidámos e não confiámos na vossa Providência amorosa…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

10ª - ESTAÇÃO - JESUS É DESPOJADO DAS SUAS VESTES

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

          L 1 - “Desprendimento de tudo, Deus só!" (Notas Íntimas 14 De Junho 1892)

          A minha pertença é a cruz” (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 1892)

 

L 2 - É tão humano ter as nossa seguranças! Pegarmo-nos aos bens materiais, ao vestuário, à moda, às relações sociais, ao nosso bom nome, à nossa reputação… Esquecemos que as coisas estão ao nosso serviço e não o contrário… tornamo-nos escravos do ter, do ser, do possuir… O nosso Mestre e Senhor até das vestes foi despojado…

 

L 3 - A nossa Irmã Maria dispõe-se a um desprendimento de tudo. Como a Santa Teresa, só Deus basta!

Há bens que não podemos dispensar, porém a diferença está na qualidade, na quantidade, no desprendimento com que nos servimos deles.

Será que nos servimos das coisas como se elas não nos pertencessem e deixamos espaço no nosso coração para que seja preenchido por Deus?

V - Pelo nosso apego a bens supérfluos, a valores que não condizem com os Vossos…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

11ª - ESTAÇÃO - JESUS É PREGADO NA CRUZ

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Deixar atravessar as minhas mãos e os meus pés pelos pregos da obediência.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Ninguém é dono de si próprio. Ninguém é tão autónomo que não precise obedecer, até nas coisas mas simples como seja um horário…

Se pensarmos um pouco, vivemos em permanente obediência. Uns fazem-no inconscientemente, outros amam tanto a “liberdade” que a própria expressão “obediência” os constrange!

Jesus no seu caminho do coração é um exemplo gritante de obediência à vontade do Pai e simultaneamente a Pessoa mais livre que jamais houve: “Ninguém me tira a vida, sou Eu que a dou”.

 

L 3 - Que sentimentos gera em mim a obediência? Que lugar deve ocupar a obediência na minha vida?

“Que a vontade de Deus seja a nossa força e a nossa alegria” como desejava a Beata Maria do Divino Coração.

 

V - Por todas as vezes em que tudo submetemos à nossa vontade…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

12ª - ESTAÇÃO - JESUS MORRE NA CRUZ

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Maria na cruz com Jesus.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas 14 de Junho 1892)

 

L 2 - Maria… a Mãe que Jesus nos deu do alto da Cruz!

Maria acompanhou seu Filho no doloroso “caminho do coração”. Experimentou esta caminhada com um coração de mãe… com uma dimensão humana é certo, mas também sobrenatural… Ela, Maria, gerou-nos na dor, uma dor corredentora que não ousamos, nem podemos, compreender...

 

L 3 - Maria, a Mãe sofredora, esteve na Cruz com Cristo.

Vamos confiar-lhe as mães sofredoras dos nossos dias. Aquelas que vêm os filhos afastar-se do bom caminho, as que vêm os seus filhos doentes, incompreendidos, injustiçados, desanimados, sem emprego, sem amigos, sem alegria…

Com Maria, procuremos ser mães de todos os que carecem de afeto, de apoio, de ternura, de compreensão.

 

V - Por todas as vezes em que não soubemos amar o nosso próximo com um coração maternal…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

13ª - ESTAÇÃO - JESUS É DESCIDO DA CRUZ E ENTREGUE A SUA MÃE

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “Sim meu Jesus, viver ou morrer sobre a cruz convosco, segundo a vossa vontade. Eu me abandono sem

          reservas nas vossas mãos.”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

 

L 2 - Jesus abandonou-se por inteiro à vontade do Pai

Agora, descido da cruz, abandou-se por inteiro nos braços de sua Mãe.

A Ir. Maria do Divino Coração rezava e vivia: “Eu me abandono sem reservas nas vossas mãos, segundo a vossa vontade”.

 

L 3 - E nós? Será que temos esta capacidade e este desejo profundo e santo de nos abandonarmos nas mãos de Deus?

 

V - Por todas as vezes em que conscientemente não fizemos a vontade de Deus…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

14ª - ESTAÇÃO - JESUS É DEPOSITADO NO SEPULCRO

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo,

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

          L 1 - “… a obra da Redenção deve renovar-se em minha alma e dar frutos pra mim e para os outros.“

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

 

L 2 - Jesus está sepultado… mas a obra da Redenção não termina aqui. Cada um de nós é chamado a implicar-se nela. Dá-nos disso exemplo a Ir. Maria: “… a obra da Redenção deve renovar-se em minha alma e dar frutos para mim e para os outros. “

 

L 3 - Cada um de nós além de agente, é principalmente objecto desta Redenção. Foi por cada um de nós que Jesus deu a Vida, doação que renova a cada instante, em cada Eucaristia.

 

V - Por todas as vezes em que não demos espaço a Jesus para que transforme as nossas vidas…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

 

15ª - ESTAÇÃO – JESUS RESSUSCITA GLORIOSO

 

 

V - Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus Cristo

R - Que pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

          L 1 - “Oh! Sim! Então compreende-se que é preciso morrer inteiramente para possuir esse bem supremo, e que

          só a morte nos pode levar à plena posse d’Aquele por Quem suspiram nossas almas…”

          (Beata Maria do Divino Coração in Notas Íntimas)

L 2 - Jesus está vivo!

Ressuscitou mas precisou primeiro passar pela morte.

Alegremo-nos! Também nós um dia ressuscitaremos e vamos possuí-Lo por inteiro, viver para sempre n’Ele.

 

L 3 - Precisamos morrer para ressuscitar…

É na morte diária a nós próprios que nos preparamos para o encontro definitivo.

Entretanto precisamos viver já como ressuscitados.

 

V - Por todas as vezes em não vivemos e não testemunhamos a alegria de ressuscitados…

R - Perdoa e converte-nos Coração de Jesus.

 

Oração conclusiva

 

(Todos)

Senhor Jesus,

Homem das Dores,

Cordeiro imolado por amor,

fizemos Contigo esta via-sacra,

este Caminho do Coração.

 

Que este tempo e esta oração,

permaneçam na nossa memória,

no nosso coração e na nossa vida,

gratos pela tua dor, mas sobretudo,

pelo teu imenso amor.

 

Que tua Mãe, a Senhora das Dores,

Mãe de todos os homens,

nos ajude e ensine a melhor maneira

de dar sentido à dor, à nossa via-sacra,

para que possa ser sempre,

com esforço e entusiasmo,

um Caminho do Coração,

para nosso bem e para bem da humanidade.

 

Que a Beata Maria do Divino Coração

a qual nos acompanhou

e orientou nesta via-sacra,

interceda por nós,

junto do teu Coração misericordioso,

ela que tão bem soube aceitar com alegria,

até desejar, o sofrimento,

para mais e melhor se unir a Ti

neste Caminho do Coração.

 

Que o Pai aceite, em Ti e Contigo,

a nossa via-sacra,

as dores e sofrimentos de todos os homens,

que queremos fazer nossas,

para fazerem parte do Caminho do Coração.

 

Amen.

 

PEDIDO DE ORAÇÃO

Enviado por Duarte Pires:

Cara Beata Maria do Divino Coracao,

Obrigado pela seu exemplo de vida e de devocao, e pela sua ajuda e pelo seu amor por todos nós.
Num momento de dificuldades na minha vida, eu fui salvo pelo Amor de Jesus Cristo, mas por vezes ainda caio em tentação e pecado, a minha vontada é muito fraca e falta-me fé e coragem.
Peço-lhe, Beata Maria do Divino Coração, a sua ajuda, para que as forças não me faltem e eu não me distraia da mensagem de Jesus Cristo.
Peço-lhe, Beata Maria do Divino Coraçao, a sua ajuda para que a minha mãe (Maria), a minha irmã (Cristina), o meu irmão (César) e as suas familias sobrevivam a esta pandemia do virus Covid-19.

Obrigado Beata Maria do Divino Coracao


Duarte Pires

TESTEMUNHOS

Gracia recibida por la intercesión de San Juan Eudes, Santa María Eufrasia Pelletier y de la Beata María del Divino Corazón Droste zu Vischering

Estimadas hermanas:

Alabado sea Jesucristo! Paz y Bien!

Quiero enviar a ustedes mi más fraterno saludo en Cristo Resucitado, Nuestro Señor y buena Vigilia de Pentecostés.

A través de este Email, les hago llegar mi testimonio por gracia obtenida por medio de Santa María Eufrasia Pelletier, fundadora de la congregación de Nuestra Señora de La Caridad del Buen Pastor y de la Beata María del Divino Corazón Droste zu Vischering, religiosa de dicha congregación que a continuación les narro:

Estuve de hace dos años sin empleo, suelo entrar en la Iglesia Parroquial de Santa Teresita del Niño Jesús de Barcelona, allí encontré un boletín informativo de la congregación donde hablaba de San Juan Eudes de Santa María Eufrasia y de la causa de Canonización de la Beata María del Divino Corazón, doblado bastante antiguo, donde leí atentamente sus biografías, quedé impresionado las infinitas gracias que Concede el Señor a través de ellos. Me puse a orar ante e Santísimo Sacramento de la capillita adyacente, junto con los Santos y Beata pedí al Padre todo Poderoso que escuchara nuestra plegaria. Así Fue, al salir de la Iglesia me llamaron para hacer una entrevista laboral. Empecé a trabajar el jueves 01 del mes de febrero del año pasado.

Al dejar el boletín informativo en la iglesia no me quedé con los datos de ustedes. Volví a la iglesia a ver si encontraba el boletín y explicarselo a los sacerdotes que allí residen y guían la parroquia y no me supieron decir nada, entré muchas veces en las redes en búsqueda de mas información y de algún Email para así poder comunicar la gracia recibida, llegué a este medio, espero que me lleve a buen puerto.

Quisiera pedirle un favor si fuera el caso, algunas estampas de los Santos Juan Eudes, Santa María Eufrasia Pelletier y de la Beata María del Divino Corazón Droste zu Vischering y si hay con reliquia para veneración privada, divulgar entre mis familiares, amigos y compañeros creyentes del trabajo la devoción a ellos y decirme como hacer llegar una colaboración para los gastos de envío, divulgación, causa de beatificación y mantenimiento de las obras que realizan. Si fuera el caso mi dirección es Mauro Gentile c/ Sant Rafael 24, 3º 3ª 08001 Barcelona España.

A la espera de noticias suyas me despido atentamente

Paz y Bien

 

Mauro Gentile